Muitos empreendedores têm dúvidas sobre precificação de produtos quando iniciam um novo negócio. Acreditam que apostar em um preço menor que seus concorrentes fará com que tenham sucesso, mas isso nem sempre é verdade.

Para definir o preço de um produto devem ser considerados fatores como custo fixo, custo variável, custo do produto, lucro desejado e, assim, formar o Markup. Além disso, é preciso avaliar a satisfação do cliente, direcionar ao público-alvo, fazer frente à concorrência, dar descontos, melhorar os resultados das vendas e cumprir com as obrigações tributárias. Continue a leitura para entender melhor como tudo funciona!

Conheça a precificação dinâmica de produtos

A precificação dinâmica é uma ferramenta automática para comparar o preço de determinado produto em várias lojas virtuais. Com isso, você pode ajustar o preço de sua mercadoria conforme a concorrência está vendendo.

Se um produto X na sua loja custa 80 reais e depois que fez a precificação dinâmica descobriu que seus concorrentes estão vendendo a 70 reais, automaticamente um software específico ajusta o preço para que sua loja virtual continue competitiva dentro de uma margem pré-estabelecida por você.

Saiba as melhores práticas de precificação

Primeiro, entenda que preço e valor não são as mesmas coisas. O preço envolve custos para se vender uma mercadoria. O valor significa a percepção que o cliente tem de sua marca. Por exemplo, um perfume nacional não tem o mesmo valor de um Dolce Gabbana, que transmite status para quem estiver usando.

Já o preço você tem de calcular o custo do produto ou serviço pelo índice de comercialização, que é a soma dos impostos, percentual do custo fixo mais as comissões, fretes e a margem de lucro que quer obter. Veja!

O Sebrae orienta que o cálculo seja feito com a seguinte fórmula:

 (100% – (% Impostos + % Custo Fixo + % Comissão + % Frete + % Margem de Lucro)) ÷ 100

Supondo que:

  • Custo do produto = R$ 10
  • Imposto = 3%
  • Comissão = 5%
  • Custo Fixo = 30%
  • Frete = 8%
  • Margem de Lucro = 30%

Faça o cálculo:

(100-(3+30+5+8+30)) = 24

24 ÷ 100 = 0,24

 1 ÷ 0,24 = 4,166
Preço de venda é = 10 X 4,166 = R$ 41,66

Veja como o processo funciona no e-commerce

Todo e-commerce deve ter uma política de preço, ou seja, preço sugerido para definir seu posicionamento no mercado e o público-alvo que vai atingir. Tendo a efetividade de seu consumo, o sucesso nas vendas é quase certo. Para obter o posicionamento e o público-alvo é necessário fazer pesquisas quantitativas e qualitativas do mercado.

Definida a política de preço, é imprescindível fazer o monitoramento para saber se está sendo trabalhada de maneira correta. E são 5 os estágios para esse acompanhamento:

  • da concorrência no próprio site, sendo 24h por dia e 7 dias por semana;
  • dos canais adicionais, como e-mail marketing e comparadores de preço;
  • de dados complementares, como frete e parcelamento;
  • integração do preço com as políticas de marketing digital;
  • automação do preço e do marketing digital;
  • realização da segmentação e preço, conforme a mídia e perfil do consumidor.

A política de preços configura vantagens competitivas importantes no e-commerce, inclusive em sua análise e conclusões obtidas para ações imediatas como saber o momento de aumentar ou baixar os preços, fazer campanhas específicas etc. Esse aprendizado é muito rico para o empreendedor.

Invista também em uma boa política de preços, pois neste post você aprendeu como fazer a precificação de produtos, a importância da precificação dinâmica e como tudo isso funciona no e-commerce.

Conheça nosso portfólio de e-commerce e faça um orçamento.