As datas comemorativas são ocasiões importantes para o mercado, que define anualmente as suas ações comerciais de acordo com essas datas, como Dia das Mães, Dia dos Namorados, Natal, e recentemente, a Black Friday como um evento de destaque.

Esse fenômeno comercial teve início nos EUA, ocorrendo sempre na última sexta-feira do mês de novembro. A data não foi escolhida de forma aleatória, já que ela acontece sempre após a quinta de Ação de Graças, um importante feriado para o público norte-americano.

Ao mesmo tempo, a criação da Black Friday não aconteceu de forma planejada, com o mercado reagindo ao comportamento de consumo do público. Logo após o feriado familiar se inicia o período natalino, com o público e as lojas se preparando para as compras de final de ano.

Percebendo uma grande movimentação dos clientes nesse dia específico, em busca das novidades que chegavam aos departamentos comerciais, as próprias lojas passaram a investir nesse volume maior de público, por meio de descontos e promoções.

Não demorou para que os descontos se expandissem para as mais diversas áreas. Do setor de produtos, como carros e produtos para limpeza de piscina, ao setor de serviços, como restaurantes e eventos culturais, que usam da data para aplicar preços menores.

A partir desse grande movimento, a data foi institucionalizada para o meio comercial. Como um dia específico para o mercado apresentar descontos exclusivos, com o objetivo muitas vezes de zerar seus estoques, preparando-se para a chegada dos produtos natalinos.

Após o sucesso frequente nos EUA, a Black Friday se espalhou para outros cantos do planeta, chegando ao Brasil especificamente no ano de 2010.

Uma aposta no mercado nacional, um grupo de lojas uniu suas estratégias para desenvolver essa data comercial no país. A proposta começou apenas de forma online, focando no e-commerce, o comércio digital.

O sucesso inicial de vendas fez com que a Black Friday ampliasse o seu mercado de atuação, saindo do ambiente online e chegando também às lojas físicas nos anos seguintes.

O que começou como um ambiente restrito, rapidamente se espalhou para os mais diversos setores e especializações do mercado, destacando o número de vendas em:

  • Eletrônicos;
  • Vestuários;
  • Alimentos e bebidas;
  • Games e o mercado de entretenimento;
  • Materiais de construção;
  • Mobília e decoração.

Com essa variedade a Black Friday se revelou um dia importante para todas as modalidade de mercado, desde quem atua com acessórios pet atacado, como aqueles que negociam mercadorias a varejo, como supermercados.

A Black Friday para o público e para as empresas

Essa data ganha cada vez mais afeição do público e das empresas pelos benefícios e vantagens que ela traz para ambas as faixas de uma negociação comercial. Contar com um público maior pode significar um aumento nas suas vendas e faturamento.

A publicidade gratuita que o evento recebe, pelas oportunidades de negócio que podem ser alcançadas nessa data específica, faz com o que o público espere com ansiedade por esse evento anual, e a mesma coisa acontece com o setor empresarial.

As possibilidades são inúmeras para os estabelecimentos físicos, mas o mercado digital vem se apresentando cada vez mais como uma modalidade interessante.

Com a adoção em crescimento das compras digitais, consequência do avanço da tecnologia e na forma em que a internet atinge um público mais amplo a cada dia, apostar em ações nesse sentido pode aumentar o faturamento do seu comércio online.

Promoções relâmpago ganham destaque na Black Friday, como uma loja de departamento, que, por meio de um pop-up, informa aqueles que navegam no seu site sobre a queda no preço de uma furadeira eletromagnética.

Além de poder destacar produtos específicos, as lojas online podem contar com a Black Friday para aumentar o conhecimento do público sobre o seu negócio, visto o acesso maior a esses ambientes durante a data comercial.

E se a Black Friday representa oportunidades para o comércio, para o consumidor as possibilidades ocorrem com a mesma frequência, o que faz com que o público se organize financeiramente para esse dia de consumo.

Essa é a data ideal para alguém que pesquisa com frequência sobre racks metálicos finalizar a sua esperada compra, diante os descontos aplicados ao objeto. A mesma coisa acontece com eletrônicos, um dos setores mais procurados na Black Friday.

Essa especificidade é tão grande que o feriado comercial ganhou uma variação. Nomeada como Cyber Monday, essa expansão do evento de negócios tem foco no setor de eletroeletrônicos, ocorrendo na segunda-feira seguinte à Black Friday.

Diante da procura massiva pelo público aos meios comerciais é preciso se preparar para tal número de clientes, de forma a aproveitar as oportunidades de faturamento existentes na data.

6 dicas para se preparar para a Black Friday

A Black Friday, de fato, pode aumentar o seu número de vendas, mas se o seu negócio não se preparar para receber esse grande número de público o resultado pode ser tudo, menos satisfatório.

Afinal, o público sempre estará em busca de um bom atendimento, independentemente das promoções ou descontos aplicados aos serviços e produtos.

  1. Garanta que seu site suporte tamanho público

O espaço físico limita a quantidade de pessoas em sua loja, sendo mais fácil definir o número de pessoas que podem acessar o local, sem que aconteça algum tipo de aglomeração que prejudique a organização e funcionamento do seu comércio.

A mesma coisa acontece com seu site, apesar de ser um espaço imaterial. Caso a sua plataforma online não esteja preparada para receber um volume grande e simultâneo de usuários, existe a possibilidade dela cair, ou apresentar uma navegação lenta.

Levando em conta a acessibilidade do site, o design dele também precisa de atenção, podendo sua loja abrir um modelo específico para a Black Friday ou simplesmente incrementar o seu site atual, com diferentes especialidades.

O ideal é que o público tenha um bom acesso, encontrando facilmente os equipamentos para internet, por exemplo, que procura em sua loja online.

  1. Promova a estratégia de upsell

A tática de Upsell é conhecida pelo público, por mais que geralmente ele não saiba o nome específico dela. Ela consiste na recomendação por outro produto ou uma modalidade diferente, durante o ato de compra.

Ocorre quando o atendente de uma sorveteria oferece um milkshake de tamanho grande ao invés do médio, por apenas um pequeno acréscimo.

No ambiente digital isso pode acontecer quando alguém pesquisa por avental cirúrgico descartável no site. Na página de compra pode se recomendar produtos semelhantes ou geralmente comprados pelo mesmo público, como luvas e máscaras descartáveis.

Na Black Friday a técnica de upselling pode garantir um crescimento no número de vendas em diversos setores, até mesmo aquelas que não participam de promoções tão significativas.

  1. Otimize a página de compra

Após apresentar suas promoções exclusivas, é preciso garantir que o cliente finalize o processo de compra. Esse procedimento, chamado de checkout, precisa ser claro e transparente.

Nessa fase é recomendável apresentar diferentes formas de pagamento, como cartão de crédito, débito e boleto. É importante se atualizar à renovação desses meios, que hoje atua com modalidades como transferências bancárias e pagamentos via PIX.

  1. Trabalhe com parceiros de logística

Contar com um público maior necessita de um melhor planejamento das suas ações internas, como o tamanho do estoque a ser reforçado, ou os parceiros de entrega que serão contratados para essa possível demanda maior.

Nenhum consumidor gostaria de comprar uma cesta de alimentos, por exemplo, para realizar um jantar especial de aniversário de casamento, e recebê-la dias após o prazo previsto.

Com o aumento da demanda, é comum que esses serviços possam sofrer algum tipo de atraso, caso não exista uma logística preparada para esse aumento exponencial das suas atividades.

Sendo assim, é preciso também treinar a sua equipe interna, capacitando-a sobre como lidar com o público em uma data tão competitiva.

  1. Faça anúncios específicos

Se os serviços de comunicação são importantes em outras épocas do ano, na Black Friday, quando a maior parte dos seus concorrentes foca seus anúncios neste evento específico, é imprescindível que a sua marca consiga se destacar.

Pois de pouco adianta realizar uma grande promoção sobre uma impressora industrial, por exemplo, se o público-alvo deste produto não conhece o seu site ou comércio.

Para garantir que sua audiência seja atingida, é importante focar em anúncios em veículos tradicionais, como rádio e TV, mas também com anúncios pagos nas redes sociais, por meio de plataformas como Google Ads e Facebook Ads.

Sobre a comunicação em si, é importante apostar no caráter urgente das promoções. No comércio online isso pode ser feito através de um contador, apresentando as horas restantes para aquele valor promocional.

  1. Estude seus resultados anteriores

Para conferir se o dia da Black Friday foi o sucesso esperado de vendas, é chegado o momento de analisar a fundo os valores comerciais conquistados, e assim, estudar o que pode ser melhorado para o ano seguinte.

Para reverter os números baixos ou impulsionar as vendas ainda mais, é importante observar a reação do público às suas promoções. Se elas foram chamativas ou eficientes para a sua audiência, de acordo com suas expectativas.

Conclusão

Seguindo essas dicas, o seu negócio estará pronto para estourar na próxima Black Friday, garantindo bons resultados tanto para a sua empresa como para o seu público já conquistado. Com potencial de se expandir.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.