A gestão de estoque é um dos processos mais importantes para a logística de um e-commerce. Isso porque a organização e o controle dos produtos é imprescindível para o sucesso da empresa, já que para vender é preciso ter mercadorias disponíveis.

No entanto, muitos empresários se esquecem de gerir o inventário corretamente, focando apenas em estratégias de aquisição de novos clientes ou na conversão de vendas. 

Por isso, seja uma loja virtual recém-nascida ou uma empresa de piso laminado experiente, a gestão do estoque é sempre um desafio.

Afinal de contas, é necessário ter um planejamento bem elaborado e uma excelente organização, para administrar e ter o controle da armazenagem de produtos.

No artigo de hoje, conheça algumas dicas de como fazer a gestão de estoque de forma organizada e eficiente. Acompanhe a leitura!

Quais as vantagens de ter uma gestão de estoque?

Mesmo que o seu e-commerce esteja hospedado em uma boa plataforma, é preciso considerar o controle de estoque com o uso de tecnologias e ferramentas de alta precisão. 

Inclusive, hoje em dia existem diferentes modelos de software de gestão empresarial que podem ser usados para a organização de inventário.

Por isso, para que o seu negócio cresça e tenha sucesso, é importante considerar a aplicação de programas e sistemas capazes de gerenciar o estoque. Desse modo, é possível aproveitar todas as vantagens. Confira algumas delas a seguir:

Melhor aproveitamento do capital de giro

O capital de giro nada mais é que o ativo circulante da empresa, isto é, o dinheiro usado para arcar com custos e despesas fixos e variáveis. 

Portanto, ele diz respeito aos recursos financeiros em estoque, os investimentos líquidos, os valores em contas bancárias, os pagamentos a receber e outros ganhos convertidos para a manutenção do negócio.

Por exemplo, se uma fábrica de móveis planejados vende um armário de cozinha no mês de maio, mas o cliente só irá pagar em julho, é necessário ter um capital de giro no em junho, para que as despesas fixas continuem sendo pagas.

Quando há uma gestão de estoque e um planejamento de inventário, é possível aproveitar melhor os recursos financeiros da empresa, principalmente o capital de giro, tendo um comparativo entre os gastos e o lucro da venda de cada mercadoria.

Com esse conhecimento, o e-commerce pode analisar quais são as despesas existentes e identificar o que precisa ser pago e o que pode ser reduzido, otimizando os custos de produção e remanejando gastos.

Garante a satisfação dos clientes

Não tem nada pior do que pedir um produto e, no final, não conseguir receber a mercadoria por erro na organização do estoque. 

Isso pode prejudicar muito os negócios, afinal, nada pior do que fazer um pedido para fornecedores de chapas de aço e não receber o material na data combinada.

Assim, para conseguir entregar o produto ao cliente, o e-commerce precisa estar totalmente alinhado com seus processos logísticos, organizando o estoque e definindo claramente os prazos, para que nada atrase ou falte aos consumidores.

Além do mais, com uma gestão de estoque eficiente, a loja virtual consegue diminuir riscos de atraso e falta de mercadoria, algo que impacta positivamente na satisfação dos clientes.

Aumento das vendas

Um sistema de estoque permite a identificação dos produtos mais desejados e vendidos, algo que ajuda a elaborar insights para o e-commerce, planejando novas estratégias para aumentar as vendas e garantir a disponibilidade das mercadorias mais procuradas.

Como consequência, os clientes se sentem mais inclinados a comprar os produtos no site, pois têm a certeza de que irão receber a mercadoria.

Quais são os tipos de estoque para os e-commerces?

Diante de todas as vantagens da gestão de estoque, os e-commerces investem cada vez mais em softwares inteligentes para controle e administração de inventário. Mas com a grande diversidade de opções, alguns empreendedores podem ficar com dúvidas.

Abaixo, separamos alguns dos principais tipos de gestão de estoque para e-commerces.

Compartilhado

Este sistema é recomendado para os comércios eletrônicos que também possuem uma loja física. 

A alternativa inclui usar o mesmo espaço e os mesmos produtos para abastecer tanto as vendas no próprio estabelecimento quanto nos e-commerces.

Normalmente, a gestão compartilhada é vista em sistema para supermercado, já que as mercadorias oferecidas aos clientes são as mesmas, tanto no site quanto no local.

A grande vantagem desse tipo de operação é a necessidade de um espaço menor, dispensando a locação de outro armazém para a loja virtual. 

Além disso, o estoque compartilhado permite uma integração dos produtos e, desse modo, há uma significativa redução de gastos.

Contudo, o estoque compartilhado exige a presença de um back office muito bem estruturado, ou seja, um planejamento capaz de atualizar, em tempo real, as vendas online e offline. Caso contrário, há o risco de vender um produto indisponível.

Terceirizado

A busca por empresas de serviços terceirizados tem crescido muito nos últimos anos, principalmente para parcerias na gestão de estoque dos e-commerces.

Há duas principais maneiras de terceirizar o estoque: por meio do drop shipping, também chamado de triangulação, em que o inventário e as entregas ficam sob responsabilidade dos fornecedores; ou pelo cross docking, em que o fornecedor entrega para o lojista e este se encarrega do envio.

Independentemente do modelo terceirizado de envio, ambos os sistemas de gestão de estoque são extremamente vantajosos para os e-commerces, pois:

  • Permitem a armazenagem de uma grande quantidade de produtos;
  • Diminuem os riscos de indisponibilidade de mercadorias;
  • Oferecem um envio mais rápido e prático;
  • Têm um custo relativamente viável para todos os tipos de lojas.

Porém, o sistema terceirizado requer muita atenção à qualidade do objeto vendido e o estado em que ele chega até o cliente. Afinal de contas, nem todos os fornecedores são cuidadosos o suficiente com as mercadorias.

Por isso, o estoque terceirizado não é recomendado para empreendimentos que trabalham com produtos artesanais, ou até empresas de alimentação de mercadorias perecíveis.

Consignado

O estoque consignado permite que o lojista compre uma certa quantidade de produtos para suprir a demanda dos clientes, mas caso a mercadoria fique parada por muito tempo, o empresário pode devolver o item e pagar apenas pelo que foi vendido.

A principal vantagem do estoque consignado está no custo reduzido para os comerciantes, já que não é preciso dispor de um grande capital de giro para dispor de uma boa quantidade de produtos armazenados. Ou seja, não se corre o risco de perder vendas por conta de uma reserva muito baixa.

Entretanto, o grande problema da consignação é que nem todos os fornecedores aceitam vender dessa forma e, pelos riscos, acabam oferecendo um preço muito mais caro pelos seus serviços.

Boas práticas para o controle de estoque do seu e-commerce

Além de escolher o melhor tipo de estoque para o seu comércio eletrônico, o lojista também deve investir em boas práticas de gestão e, dessa forma, aproveitar ao máximo de um sistema eficiente e organizado.

Por isso, é preciso seguir algumas recomendações, tais como:

Faça uma checagem periódica de estoque

Um bom gerenciamento de estoque depende da demanda e da disponibilidade de mercadorias no seu e-commerce. Sendo assim, é importante ter em mãos todas as informações necessárias, para determinar se uma mercadoria pode ou não ser vendida.

Não existe uma regra para fazer essa avaliação, mas a recomendação é que a checagem seja frequente e constante, para que o lojista possa acompanhar todas as vendas realizadas no site.

Contrate fornecedores de confiança

Encontrar fornecedores confiáveis é o segredo para conquistar os clientes e possibilitar o aumento de vendas. Por isso, é indispensável conhecer bem seus parceiros, pesquisando muito bem antes de fechar um contrato.

Ainda mais se o envio de produtos depende fundamentalmente dos fornecedores. A falta de comprometimento de terceiros pode refletir e prejudicar a sua empresa, fazendo com que os clientes tenham uma má impressão do seu negócio.

Invista em boas ferramentas

Ter recursos tecnológicos e de qualidade para gerir o seu estoque pode ser a chave para o sucesso da sua empresa. Afinal, os processos automatizados são capazes de diminuir a ocorrência de erros e melhorar o controle de inventários.

Por isso, vale a pena contar com a ajuda da tecnologia para melhorar a gestão de estoque e, com isso, usufruir de todos os benefícios da organização das mercadorias.

Conclusão

A gestão de estoque é um dos processos mais complicados na administração de um e-commerce. Porém, é essencial ter um bom planejamento e acompanhamento dos sistemas de venda e organização das mercadorias. 

Tudo isso reflete positivamente na imagem da empresa e, como consequência, pode aumentar o número de vendas, o faturamento e o reconhecimento do seu negócio em um mercado tão competitivo e exigente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.