Quem possui um e-commerce sabe muito bem que planejamento é uma palavra que não pode ficar de fora do escopo da equipe e de todas as áreas da empresa, isso para evitar prejuízos e garantir o sucesso das estratégias. 

Para contextualizar o assunto que iremos tratar neste artigo, é importante que você saiba muito bem o que é um e-commerce e o motivo pelo qual esse estilo de negócio tem crescido tanto nos últimos tempos.

Um e-commerce nada mais é do que um negócio que foi criado, desenvolvido e é mantido em um ambiente 100% online, ou seja, onde todas as vendas, atendimentos e processos são realizados apenas pela internet. 

Por exemplo, um e-commerce de classificação fiscal de mercadorias não precisa necessariamente de um espaço físico, eles podem oferecer seus serviços apenas pelo seu site de vendas ou até mesmo pelas redes sociais. 

Dentro deste conceito, o e-commerce acaba sendo um estilo de negócio que apresenta vantagens para ambos os lados, tanto para os empreendedores quanto para os usuários e clientes. 

Isso porque, ele ajuda os empresários a economizarem muito dinheiro que seria gasto em um ponto físico, por exemplo, e ainda oferece um alcance enorme, visto que milhares de pessoas utilizam a internet diariamente e podem conhecer a marca a qualquer momento.

Já os usuários e clientes conseguem encontrar o que precisam sem precisar sair de casa, basta procurar por um armário de aço inox preço, por exemplo, que ele conhecerá os mais diversos e-commerces que oferecem esse produto ou serviço de imediato. 

Porém, possuir um e-commerce está longe de ser uma tarefa fácil, é necessário muita determinação, organização, planejamento e sabedoria para lidar com os mais diversos tipos de imprevistos e problemas que possam surgir no caminho. 

Um deles, pode ser justamente a estimativa de demandas de cada e-commerce, que varia de acordo com o segmento, produção, público-alvo e objetivo de cada empresa, é algo que precisa ser estudado e alinhado de maneira assertiva. 

Afinal de contas, as estimativas de demandas de uma loja que vende telha cerâmica americana mesclada não é a mesma de uma marca de roupas infantis, por isso, é preciso definir essa estimativa da maneira correta. 

Por isso, preparamos um conteúdo exclusivo para te ajudar a entender sobre o que se trata a estimativa de demanda de um e-commerce, as vantagens desse processo e como aplicá-lo na sua marca. 

Conheça a estimativa de demandas e sua importância

A primeira coisa que precisamos entender nesse tópico é que nenhum dos extremos de demandas trazem benefícios para as empresas, fazer o pedido de um número muito alto ou muito baixo de produtos pode trazer prejuízos para a sua marca.

Entretanto, na prática, como descobrir o número certo a ser solicitado, de maneira que não deixe o estoque lotado mas também não o deixe com falta de produtos para atender a todos os pedidos?

A resposta é mais simples do que pensamos, tudo parte da previsão de demanda. Pois é analisando as informações mais recentes sobre o desempenho do e-commerce e o comportamento do consumidor, que conseguimos identificar algumas tendências.

Por exemplo, com essa análise você consegue saber se o seu público está procurando com mais frequência por um mobile promocional ou por um mobile para comércio, por mais simples que seja esse dado, já é uma informação que te auxilia na estimativa de demanda.

Dessa maneira, pode-se criar um plano de ação que seja baseado nessa análise, aumentando ainda mais as chances de acerto na estimativa. 

Isto significa que, esse é um modo de tentar se antecipar e garantir que o seu e-commerce esteja preparado para atender à toda demanda dos seus consumidores. 

Assim sendo, o seu negócio não é prejudicado por conta de produtos esquecidos ou em falta no seu estoque, o que pode gerar uma grande insatisfação e estresse em seus clientes.

Esse conceito é extremamente importante para o trabalho de gestão de estoque da sua loja virtual. Afinal, é a melhor maneira de evitar excessos ou desperdícios de produtos e garantir vendas assertivas. 

 

Assim como uma empresa de armazenagem e distribuição logística precisa de uma estimativa de demanda para alinhar a quantidade de seus produtos, seu e-commerce também necessita de um bom planejamento para garantir o sucesso de suas vendas. 

Com uma análise feita da maneira correta, é possível se manter à frente de seus concorrentes no mercado, mesmo em um cenário de disputa e alta exigência, e isso sem perder a qualidade de seus produtos ou serviços e a lucratividade.

Vantagens da estimativa de demandas 

Este conceito traz inúmeras vantagens para os e-commerces que resolvem apostar na funcionalidade que ele traz para as marcas. Separamos algumas que mais se destacam quase que de imediato nos resultados da empresa. Confira: 

Previsibilidade de gastos 

Ao entender a demanda correta do seu negócio, fica mais fácil determinar quais devem ser os seus gastos para os próximos meses. Com isso, o e-commerce pode se organizar de forma mais eficiente, evitando desperdícios e imprevistos desagradáveis. 

Entendimento de sazonalidade

Ao longo de um determinado tempo, o comportamento do consumidor irá mudar inúmeras vezes. A previsão de demanda também vai te ajudar a entender a sazonalidade da sua loja virtual, ou seja, os momentos em que as vendas são mais altas ou baixas.

E isso não serve apenas para quem vende produtos físicos, mas também para quem presta serviços como uma consultoria tributária, entender essa sazonalidade é essencial para compreender o seu consumidor final. 

Auxilia a gestão de estoque

Gerenciar um estoque não é uma tarefa simples, mas também está longe de ser impossível, principalmente quando se conta com a previsão de demanda sendo feita de forma eficiente. 

Com isso, nenhum produto fica parado no seu estoque, e ao mesmo tempo, é possível atender à demanda dos seus clientes, não deixando que alguns pedidos sejam cancelados por falta de produtos.

Melhora o atendimento ao cliente

Com uma maior e melhor organização interna, tanto de processos até mesmo as questões financeiras, torna-se muito mais fácil entender o que os seus clientes estão procurando em sua loja virtual. 

Consequentemente, você pode usar essas informações relacionadas a preferências e comportamentos do cliente para oferecer um melhor atendimento aos consumidores do seu e-commerce.

Independente se o seu negócio é uma empresa de produtos veganos ou até mesmo uma prestadora de serviços de limpeza, cuidar da previsão de sua demanda é essencial para garantir essas vantagens e diversas outras.  

4 dicas para organizar a estimativa de demandas 

Agora que você já entendeu sobre o que se trata a estimativa ou previsão de demandas, como também é conhecido, chegou o momento de conferir as dicas simples e práticas que selecionamos para te ajudar a aplicar este conceito em sua loja virtual. Confira:

  1. Especificação dos objetivos

Os objetivos da estimativa de demandas devem ser definidos em termos de longo, médio e curto prazo. Em casos de pequenas empresas, recomenda-se começar pelo curto prazo, que pode ser de três meses a um ano.

Assim, você já possui um norte para saber onde deseja chegar e como suas demandas e previsões irão ajudar na construção desse caminho. 

  1. Escolha do método

Depois de alinhar os seus objetivos, é hora de escolher o método para executar a sua estimativa. Existem duas maneiras principais de se fazer isso, que são os métodos qualitativos e os quantitativos. 

Os métodos qualitativos são um tipo de abordagem mais subjetiva, em que se faz previsões baseadas na intuição e visão de mercado dada por pessoas ou profissionais que possuem experiência e conhecimentos sobre o seu segmento.

Já os métodos quantitativos utilizam dados e informações do histórico de vendas da sua loja virtual a partir de análises e informações estatísticas. Observa-se padrões de comportamento do consumidor para projetar tendências e prever a possível demanda. 

  1. Coleta de dados

Uma vez selecionado o método adequado para o seu negócio, é o momento de coletar os dados necessários, que podem ser primários (as informações que nunca foram coletadas antes) ou os secundários (dados que já se encontram disponíveis em algum lugar). Por exemplo:

  • Dados de contato dos clientes;
  • Estudos de mercado;
  • Comportamento do usuário;
  • Investimentos e gastos;
  • Campanhas publicitárias, entre outros.

Esses dados são essenciais para te ajudar a coletar os dados para definir a sua consultoria em TI preço, por exemplo, ou qualquer outro valor do seu produto ou serviço. 

  1. Estimativa e interpretação de dados 

Por fim, mas não menos importante, o último passo é estimar a demanda pelo período predefinido, isso, com base na interpretação dos dados coletados no passo que ensinamos logo acima.

Dessa maneira, você conseguirá estimar demandas que vão de acordo com o volume de produção da sua marca e ao mesmo tempo com o volume de pedidos feitos pelos seus clientes. 

Assim, você conseguirá entregar um produto de qualidade e uma experiência fenomenal que marcará a vida de seu cliente, fidelizando-o a sua marca e garantindo o sucesso de suas vendas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.