Vender prestação de serviço pelo e-commerce tem se tornado uma prática cada vez mais comum. Entretanto, é normal enxergarmos essas plataformas apenas como um canal de vendas de produtos físicos.

Contudo, assim como nos pontos físicos, os serviços também podem ser vendidos pela internet, inclusive nos marketplaces.

O e-commerce de serviços é muito viável para quem já tem uma empresa e deseja atuar, também, no ambiente digital. E existem negócios desse tipo que trabalham com diversas soluções.

Por exemplo, podemos encontrar administradoras de condomínio, psicólogos, consultores, dentre outras possibilidades, vendendo seus serviços de maneira 100% online. Em vista disso, podemos confirmar que a tendência é que as vendas de serviços pela internet aumentem cada vez mais.

Inclusive, as marcas podem vender por meio de suas próprias plataformas ou em marketplaces. Nesses “shoppings virtuais”, podemos encontrar de tudo um pouco, o que favorece empresas e clientes.

Isso porque as prestadoras de serviço conseguem aumentar os seus lucros, sem fazer investimentos altos, como contratar funcionários ou abrir um novo ponto de venda.

Em vista dessa facilidade, neste artigo, vamos mostrar as diferenças entre vender produtos e serviços online, quais são os problemas que esse tipo de venda resolve e dar algumas dicas para vender serviços na web. Confira!

Diferenças entre vender produtos e serviços online

Vender serviços online é bem diferente de vender produtos, sendo que um dos aspectos que destacam essa diferença é que os serviços não podem ser estocados.

Sua perecibilidade é um desafio para o empreendedor, isso porque se a empresa não alocou bem a sua equipe no mês anterior, não vai conseguir vender sua capacidade ociosa futuramente.

No entanto, os custos fixos permanecem, tanto ao vender serviço de consultoria fiscal quanto qualquer outra solução.

Essa característica pode até complicar a gestão, mas facilita a implementação desse tipo de e-commerce. Por exemplo, em um negócio B2B online, o investimento em logística é nulo. Os serviços podem ser cadastrados como produtos virtuais ou digitais, o que torna o cálculo de frete desnecessário.

A intangibilidade é outro fator, isso porque ao contratar um serviço, se a avaliação do cliente for muito subjetiva, a percepção de risco aumenta, tendo em vista que não se trata de um produto palpável.

Precisamos amenizar os impactos negativos, e a venda online é uma ótima forma de fazer isso. É por essa razão que o cliente pode interagir com o portal de vendas, avaliando informações como preço e outras informações.

A contratação dos serviços é feita totalmente online, e o consumidor ainda pode confirmar formas de pagamento, valores e outras condições antes de fechar negócio.

Por meio de um cartão de crédito corporativo, o e-commerce garante o chargeback, o que reduz ainda mais a percepção de risco e melhora as taxas de conversão.

Então, quando uma empresa terceirização de serviços de portaria trabalha por e-commerce, a demanda pode sofrer alterações por várias razões, como no caso de sazonalidade.

Quando a procura está baixa, é possível oferecer descontos ou pacotes de serviço mais completos. Também é um negócio que oferece funcionalidades variadas no que diz respeito a promoções, como ofertas diretas, cupons de descontos, dentre outras.

Além disso, esse tipo de e-commerce tem controle completo sobre o processo e permite acompanhamento minucioso das métricas de cada ação.

Também é possível oferecer pacotes de serviços, com um custo mais atraente para o consumidor. Consequentemente, o valor da contratação aumenta, além da possibilidade de contratar opções que antes não pareciam interessantes.

Por conta da pandemia que se alastrou em 2020, muitas empresas tiveram que adotar a venda de serviços online. Além de se modernizarem, elas tiveram acesso a muitas vantagens, dentre elas:

  • Facilidade na criação de anúncios;
  • Possibilidade de acompanhar resultados;
  • Facilidade em monitorar consumidores;
  • Funcionamento 24 horas.

Além disso, muitos aspectos são facilitados, como serviços de abertura de empresa, dentre outros que falaremos a seguir.

Pontos resolvidos pelas vendas online

O e-commerce de serviços pode resolver diversos problemas, como no caso do atendimento. Tendo em vista que o processo de contratação pode atrasar quando se trata de ponto físico, a equipe pode não conseguir atender a todas as demandas.

No e-commerce isso fica mais fácil, além disso, a contratação física pode envolver a necessidade de contato e reuniões, o que acaba por atrasar ainda mais o início da prestação de serviços.

O custo-benefício também é melhorado porque as empresas físicas que oferecem soluções de baixo valor agregado não têm acesso a uma boa relação entre custo de atendimento e o valor de contrato, o que acaba por limitar seu portfólio.

Os custos de cobrança para um escritorio de assessoria contábil online, por exemplo, também são reduzidos em comparação aos escritórios físicos, principalmente em relação à inadimplência.

Seus processos são mais consistentes no momento de avaliar o crédito ou fazer uma cobrança depois que o serviço foi prestado.

Também não existem limitações geográficas, ou seja, a prestadora de serviços pode atender clientes de qualquer lugar do Brasil ou do mundo.

O serviço está disponível, inclusive, aos finais de semana e feriados. Para isso, basta que a empresa tenha uma equipe para atender a essas demandas. No caso de vendas apenas físicas, isso é mais difícil, o que acaba por impactar na satisfação dos clientes.

Consequentemente, fica mais fácil escalar as vendas, isso porque ampliar equipes comerciais é um desafio, pois a organização precisa fazer investimentos em seleção, treinamento, estrutura e gestão de suporte.

Por fim, o atendimento a clientes e fornecedores é melhor, algo que não acontece nos pontos físicos, especialmente aos finais de semana e feriados.

Contudo, todos esses problemas são resolvidos se você souber como vender serviços contábeis e outras soluções pela internet. E é sobre isso que vamos falar a seguir.

Dicas para vender serviços online

O sucesso de um e-commerce de serviços depende das estratégias que você aplica. Pensando nisso, dentre as principais, temos:

Optar por e-commerce B2B

B2B é uma sigla para Business to Business, em que uma empresa vende para outra. Portanto, as soluções oferecidas se destinam às necessidades de outras organizações.

Essas plataformas possuem estruturas para que todas as transações sejam online, ou seja, sem a presença de interferência offline, como reuniões.

Investir em Inbound Marketing

O Marketing de Atração, como também é conhecido, tem como missão despertar o interesse e atrair clientes para uma empresa de serviços de engenharia tributação, por exemplo.

Só que para dar certo, é necessário definir a persona e pensar sobre os canais que a marca usa para conquistar os consumidores, como no caso de blogs e redes sociais.

Criar landing page atrativa

A landing page é uma boa forma de testar um e-commerce de serviços. É importante destacar valores, diferenciais e especificar a solução que será prestada.

Também é importante inserir uma chamada para ação, para induzir o prospect a realizar aquilo que a empresa deseja, como agendamento ou contato.

Apresentar o serviço como produto

Muitas soluções, como os serviços de alimentação, precisam ser personalizadas para atender às necessidades dos clientes.

Para isso, elas devem ser apresentadas como produtos, simplificando as informações a seu respeito, como valores, opções de pagamento e benefícios.

Definir bem o escopo do negócio

Quem deseja vender serviços online precisa ter um escopo bem definido, porque isso faz toda a diferença. Então, é necessário definir um passo a passo ou métodos bem esclarecidos.

Também é importante que empresas prestadoras de serviço delimitem bem a duração do contrato, ou seja, por quanto tempo o cliente terá acesso a ele, até que precise ser renovado.

Habilitar mais de um meio de pagamento

Mostrar quais são os meios de pagamento e variá-los é algo muito importante para qualquer tipo de e-commerce.

Só que ele deve ser definido pensando em garantir uma boa experiência para os seus clientes, e não apenas naquilo que é melhor para o negócio.

Definir um nicho de mercado

Uma empresa de terceirização de serviços de folha de pagamento online, por exemplo, oferece um serviço específico, ou seja, ela trabalha na elaboração da folha de pagamento de outras organizações.

Ter um nicho de mercado é muito importante para que os seus serviços possam atender às necessidades dos clientes de forma pontual.

Conclusão

As vendas pela internet estão crescendo, e elas não dizem respeito apenas aos produtos. Vender serviços tem facilitado a rotina de muitas corporações, e em um futuro pós-pandemia, essa modalidade tende a se estabelecer.

Neste artigo, você aprendeu um pouco mais sobre essas plataformas e como elas devem ser trabalhadas para alcançar os objetivos, e assim aumentar o sucesso do negócio.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.