O remarketing é uma estratégia de marketing digital que mais tem sido usada por empresas que investem no Google Ads.

É por causa dela que os usuários que demonstraram interesse no site de uma marca acabam vendo mais de uma vez um mesmo anúncio.

A internet mudou completamente o comportamento do consumidor, e acabou se tornando o principal canal de marketing para empresas de todos os setores.

Sendo a internet o canal mais importante de veiculação de campanhas, é natural que as marcas e profissionais ouçam falar muito do marketing digital e suas estratégias.

São tantas possibilidades que algumas pessoas se perdem ou se esquecem da maioria. 

No entanto, é sempre bom relembrar e estar por dentro de algumas das principais, como o remarketing.

Apesar de causar alguma confusão quanto a sua definição, essa estratégia é bem simples e ao mesmo tempo muito eficaz quando bem aplicada. Como resultado, ela melhora consideravelmente as vendas e também o engajamento.

Por se tratar de algo indispensável para qualquer marca, o remarketing merece destaque. Por isso, neste artigo vamos falar o que é, sua importância e apresentar como aplicá-lo.

O que é remarketing?

Analisando o nome dessa estratégia fica fácil entender o que ela é. Remarketing é fazer marketing novamente para a mesma marca. 

Ela permite gerar impacto uma segunda vez em uma pessoa que já demonstrou interesse em um produto ou serviço.

Ela é aplicada por meio de campanhas de e-mail que incentivam os clientes a tomarem alguma ação.

O responsável por um espaço para eventos com piscina pode usar o remarketing em diferentes situações como e-mail para lembrar o consumidor sobre itens que foram esquecidos ou deixados no carrinho, e também avisar sobre alguma promoção.

Importância do remarketing

Essa estratégia do marketing digital tem como objetivo principal aumentar as conversões. Isso porque ela é baseada em uma verdade: o consumidor dificilmente vai comprar na primeira pesquisa.

Isso acontece para diversos tipos de empresa, desde buffet para noivado até lojas de pet shop. O fato é que muito raramente o consumidor vai comprar imediatamente, o que significa que uma conversão imediata também é rara.

Para algumas empresas, esse processo pode ser ainda mais lento, como as vendas complexas que exigem um orçamento. E é exatamente isso que o remarketing quer facilitar.

Quando aplicado, ele estabelece um contato mais íntimo entre consumidor e marca, por meio de mensagens personalizadas. 

Isso faz com que aquele visitante relembre a marca e sua oferta, convencendo-se cada vez mais da compra.

Muitas empresas enxergam o remarketing como uma estratégia follow up voltada para o mundo do marketing digital. 

E para se ter uma ideia melhor dos benefícios trazidos por essa estratégia que reforçam a sua importância, temos:

  • Consumidores querem saber sobre promoções de produtos que têm interesse;
  • Eles gostam de e-mails personalizados e bom tratamento;
  • Apreciam e-mails sobre carrinho abandonado;
  • Procuram ação instantânea com o cliente.

Pode-se perceber que alguns gestores acreditam que investir em marketing é algo pontual, que só tem efeito em um primeiro momento. 

Isso não é verdade, pois se uma farmácia de manipulação investe em uma boa campanha, ela tem efeito de médio e longo prazo.

Portanto, obtém resultados consistentes, o que faz com que o remarketing seja tão atraente para as marcas. Além das vantagens já mencionadas, ele também:

Executa campanhas mais focadas

Manter o foco das estratégias de marketing é a melhor maneira para conseguir mais vendas. 

Inclusive, vale mais a pena tentar agradar um pequeno grupo de consumidores do que agradar a todos. E é por isso que o remarketing funciona.

Ele se preocupa apenas com aqueles leads que já executaram alguma ação dentro do site, como:

  • Pesquisa de preços;
  • Colocar produtos no carrinho;
  • Fechar pedido;
  • Baixar material.

Só que, nesse estágio, o número de leads é menor, o que ajuda as empresas a terem as informações necessárias para direcionar o conteúdo certo.

Evita carrinhos abandonados

É comum acontecer de um lead estar prestes a se tornar cliente e desistir no último minuto. Isso pode acontecer por insegurança, perda de interesse ou qualquer outra situação. 

Por isso, o remarketing funciona, para essas pessoas, como o empurrão que elas precisavam.

Por exemplo, se a pessoa estava procurando por rider técnico banda, a loja pode colocar alguns pequenos anúncios em futuras pesquisas. Se o produto estiver em promoção, vale ainda mais a pena correr atrás do lead.

Possibilita personalização

O remarketing permite que a empresa diferencie seus conteúdos, de acordo com o perfil do lead. 

O grande número de dados que podem ser encontrados no ambiente on-line permite segmentar melhor o público, criando materiais que aumentam conversão e engajamento.

Um exemplo desse uso seria um lead pesquisar sobre biscoito de polvilho sem lactose e não encontrá-lo na faixa de preço que gostaria. 

A empresa pode enviar uma oferta enquanto aquele lead navega, aumentando consideravelmente as chances de ele voltar ao site para comprar.

Boa integração com outras campanhas

O remarketing por si só possui um alto potencial, mas quando aplicado com outras técnicas, fica melhor ainda. Isso porque, por meio das redes sociais, por exemplo, fica mais fácil capturar os leads, reforçando a marca.

Uma boa estratégia para isso seria uma agência de barista para cafeteria inserir outras formas de anúncio nas redes de pesquisa. Isso permite que ela direcione o lead para o canal de conteúdo.

Em vista de todas essas vantagens, é essencial que as empresas saibam como fazer uma boa campanha de remarketing. Afinal de contas, é ela que vai resgatar aquela possibilidade real de converter um lead e aumentar o engajamento do público com a marca.

Como fazer uma boa campanha de remarketing

Assim como qualquer outra estratégia dentro do marketing digital, o remarketing também exige planejamento. 

É ele que vai facilitar o mapeamento de leads, pois estes estão sempre em diferentes estágios do funil de vendas.

Portanto, se uma pessoa pesquisa por barra antipânico BH, ela pode estar considerando a compra, se conscientizando sobre o produto, efetivamente comprando ou ser alguém que já comprou e está em processo de fidelização.

Para conseguir essa segmentação do lead ou do cliente, o remarketing utiliza o sistema de lista. Tal sistema é bem semelhante à segmentação do e-mail marketing. 

Portanto, essas listas vão dividir os visitantes, conforma as ações realizadas por ele.

Então, a marca enviará um e-mail diferente para quem somente viu o preço, para aquele que só pesquisou e também para aqueles que inseriram um item no carrinho, mas acabou desistindo da compra. 

Alguns exemplos de lista são:

  • Quem comprou acima de determinado valor;
  • Quem se inscreveu no blog;
  • Quem respondeu pesquisa;
  • Quem baixou material.

A partir disso, uma fornecedora de aço e madeira, por exemplo, pode criar templates de e-mails diferentes para cada grupo da segmentação.

Para facilitar ainda mais o processo, é recomendável o utilizar ferramentas de automação, que são usadas nas estratégias de e-mail marketing. Essas ferramentas ajudam a escalar o processo, centralizando todas as informações obtidas.

Também é possível combinar as estratégias de remarketing com Inbound Marketing. A combinação desses dois pilares do marketing digital forma uma estratégia muito poderosa.

Isso porque a empresa não fica mais limitada ao envio de e-mails pontuais, o que ajuda a promover melhor os conteúdos.

Quando a empresa faz isso, ela acaba incentivando os visitantes a frequentarem assiduamente seu canal, seja este site ou blog. 

Então, essa estratégia se torna uma solução para o problema comum de usuários que não retornam para consumir mais conteúdos.  

Dessa forma, o disparo de e-mail utilizado nas estratégias de remarketing combinado às técnicas de landing page captam melhor a audiência, aumentando o engajamento e também ajudam a gerar mais leads.

Portanto, o remarketing acelera a decisão de compra, mas quando combinado ao inbound marketing, possibilita a crianças de mais e maiores oportunidades, avançando o consumidor pelo funil de vendas.

Portanto, o remarketing juntamente com o inbound é a receita perfeita para criar um relacionamento antes mesmo de concluir a venda.

O marketing digital apresenta diversas possibilidades para as marcas, e uma delas é o remarketing. Uma segunda chance de fazer com que o lead se decida positivamente pela compra, afinal, a concorrência no mercado é assídua.

Independentemente de qual seja o produto ou serviço vendido pela empresa, ela sempre terá uma segunda oportunidade de conquistar aquele consumidor e fazer a sua marca se tornar mais conhecida.

Isso permite que não só os lucros aumentem consideravelmente, como também as empresas possam melhor o engajamento com seu público-alvo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.