A cada ano que passa, aumenta o número de adeptos às compras on-line. Em 2017, o crescimento das vendas foi de 17%. Em 2018, as tendências do e-commerce são de um percentual de aumento ainda maior.

Para manter-se relevante, um e-commerce precisa de constante atualização. O cenário é favorável para quem pretende investir no mercado on-line, pois o brasileiro está cada dia mais adepto à compra pela internet. Além disso, a melhora nas redes de internet e a qualificação dos sites têm influência na melhoria da experiência de compra.

Existe espaço para todos os comerciantes, de qualquer área. A concorrência saudável é benéfica tanto para lojistas quanto para clientes. Mostraremos um pouco das previsões do e-commerce. Listamos 4 das principais tendências do e-commerce, confira!

1. Mobile ainda é uma das tendências do e-commerce

O desenvolvimento das redes de internet móvel e o avanço da tecnologia de smartphones agregam uma importância cada vez maior a este canal. Os investimentos em mobile não são mais uma opção para os varejistas.

Em resumo, três pontos merecem sua atenção e investimento:

  • um site responsivo que se adapte a acessos oriundos do mobile;
  • uma versão mobile do site que possibilite o direcionamento do cliente quando ele acessar por meio de um tablet ou smartphone;
  • um aplicativo: Esse é um investimento alto que necessita de uma empresa especializada. Caso não caiba em seu orçamento, deixe essa opção em segundo plano.

2. Micromomentos imediatos

O fluxo das relações está cada vez mais dinâmico, isso também inclui o relacionamento entre marca e consumidor. Seu cliente sempre escolherá comunicar-se por meio do canal de mais fácil acesso .

Portanto, ofereça uma variedade de opções para facilitar a escolha do seu consumidor. Tudo ao mesmo tempo e agora, esse é o mantra do cliente de e-commerce. Sua estratégia deve ser focada nesses breves momentos de decisão e engajamento.

Além disso, não esqueça de tornar essa experiência única e individual. Uma das tendências do e-commerce é a busca além de produtos e serviços, por experiências completas.

3. Atendimento humanizado e chatbots

Mais uma vez, para se destacar em meios digitais, é preciso rapidez e dinamismo. Portanto, nada melhor do que automação. Engana-se que um atendimento feito por assistentes virtuais e chatbots é engessado.

Um sistema de chatbot vai agilizar o seu atendimento e poupar trabalho para o setor responsável. Isso porque muitas dúvidas são iguais e podem ser respondidas por meio de um sistema inteligente, que aprende conforme é alimentado.

Claro, alguns casos requerem atenção individual. Nessa situação o problema deve ser transferido a um atendente capaz de avaliar como resolver a questão. Lembre-se de estar presente em diversos canais e atenda a seus clientes em qualquer um deles.

4. Omnichannel: integrar para vender mais

Seu consumidor navega em diversos sites e acessa várias redes sociais. Investir em diferentes canais de venda e divulgação é estar um passo à frente da sua concorrência. Isso acontece porque possibilita à marca conhecer melhor o seu público e oferecer ofertas adequadas ao consumidor no meio em que ele se encontra

Criar um relacionamento com o cliente é a principal função do omnichannel. Isso possibilita uma maior troca de informações e também dá mais credibilidade ao seu negócio, pois buscar referências e pesquisar a respeito da sua empresa na internet é algo que seu consumidor fará antes de fechar a compra.

Portanto, o que todas as tendências do e-commerce têm em comum é a integração. Alinhar experiências digitais em diferentes plataformas e oferecer a melhor experiência para o seu consumidor.

Gostou deste post? Quer continuar aprendendo? Leia nosso post sobre como criar um plano de negócios.