Estamos praticamente no final do ano e este é o momento exato para começar a se preparar para as vendas de Natal, Black Friday, Cyber Monday e todas as datas importantes para o comércio nesse período.

Não são apenas os estabelecimentos físicos que podem se beneficiar do aumento no fluxo de vendas que acontece durante essa transição de ano — lojas virtuais também tendem a obter resultados satisfatórios.

No entanto, é muito importante tomar medidas adequadas para promover seus produtos, atrair a atenção do público, evitar problemas e dar conta da demanda. Neste conteúdo, mostraremos algumas dicas úteis para preparar o e-commerce para a Black Friday e as vendas de Natal. Acompanhe!

Crie senso de urgência

Se existe uma estratégia de vendas que tanto o varejo quanto o atacado têm utilizado a seu favor há décadas, é o senso de urgência. Consiste, basicamente, em estimular no consumidor certos “gatilhos mentais” por meio de linguagem persuasiva e psicologia.

Falando em vendas de Natal, a urgência se aplica perfeitamente ao contexto, pois ao comunicar ao cliente que determinado produto só estará em promoção durante um período pré-estabelecido ou que resta somente uma unidade no estoque, por exemplo, o senso de urgência é automaticamente ativado em quem estiver visualizando o conteúdo.

O fato de o consumidor sentir que aquela é uma oportunidade única de adquirir o produto em questão, impulsiona-o a comprar. No âmbito digital, podemos citar a Amazon como uma das empresas que mais utiliza esse recurso para alavancar as vendas de Natal.

Revise o estoque e o mix de produtos

As compras pela internet estão crescendo cada vez mais no país. Para se ter uma ideia a cada 10 brasileiros, 7 compram em lojas virtuais — e isso significa que para suprir a demanda que tende a aumentar mais nos próximos anos é necessário ter organização, variedade de produtos e mercadorias em estoque.

No contexto do final de ano, especificamente das vendas de Natal e Black Friday, que aumentam o fluxo de saída de produtos, é fundamental que seu e-commerce esteja munido com produtos suficientes para suportar a demanda e evitar problemas que afetem a credibilidade do negócio perante o mercado.

Além disso, é muito importante revisar se há um bom mix de produtos exposto no site. Caso contrário, o usuário sabe que pode procurar outra loja com apenas alguns toques na tela de seu smartphone.

Aprimore o checkout

Realizar um bom trabalho de marketing digital e munir as redes sociais com conteúdo relevante realmente é uma ótima e eficiente estratégia para aumentar as vendas do e-commerce. Contudo, é preciso dar a devida atenção ao checkout, etapa crucial para a conversão.

O índice de abandono de carrinhos em lojas virtuais é muito alto e um dos principais motivos é que os consumidores acham que o processo de checkout é complexo. Alguns dos aspectos que atrapalham o fechamento da venda são:

  • poucas opções de pagamento;
  • redirecionamento de páginas;
  • excesso de formulários de preenchimento.

A melhor maneira de reverter esse cenário é aderir a uma plataforma de e-commerce que seja funcional e transparente durante as transações, pois, além de minimizar os pontos de fuga, esse tipo de recurso elimina o redirecionamento de páginas, aumentando exponencialmente as conversões — o que é indispensável para as vendas de Natal e Black Friday.

Negocie condições especiais de logística 

Por último, outro ponto ao qual você deve prestar atenção, principalmente quando falamos de vendas de Natal, é a logística. É necessário que o cliente tenha a certeza de que receberá seus produtos em tempo hábil, antes das festividades de final de ano.

Por isso, é essencial negociar condições especiais de logística. Você também pode aproveitar o momento para oferecer o frete grátis como diferencial — isso certamente o colocará à frente da concorrência.

Como você pôde conferir neste post, é muito importante ter preparo e planejamento para lidar com o aumento da demanda decorrente da Black Friday e das vendas de Natal.

Gostou do artigo sobre como preparar o e-commerce para essas duas datas tão importantes para o comércio? Conhece alguém que se interessaria pelo assunto? Então não deixe de compartilhar este conteúdo com seus amigos nas redes sociais!